Quantas mensalidades em academia já foram pagas sem ao menos fazer 1 dia de treino? Se a vontade de se exercitar bateu e já foi embora e você ficou sem motivação para continuar, nós entendemos. A verdade é que sair de uma rotina do sedentarismo nem sempre é a decisão mais fácil de se tomar, e por isso resolvemos te dar algumas dicas para tornar o processo mais acessível.

Primeiro, gostaríamos de ressaltar que está tudo bem se você se matriculou, pagou e não foi, ou se foi e desistiu. Estudos já demonstraram que o cérebro tem total contribuição para essas escolhas. Acontece que para economizar energia, ele sempre vai escolher um caminho mais fácil ou os hábitos. Então se você tem o hábito de ficar no sofá, seu cérebro fará de tudo para continuar nessa rotina.

Porém, se você deseja mudar não há outro segredo se não a perseverança.  Alguns cientistas falam que é preciso repetir algo 70 vezes em três meses para que vire um novo hábito e pelas nossas contas, isso dá mais ou menos 5x na semana. Não vale furar!

 Três dicas poderosas para te auxiliar nesse projeto:

  1. Escolha bem a atividade

Como dito antes, sair da inércia pode não ser nada fácil, por isso opte por um exercício que se encaixe na sua rotina, assim a adaptação fica ainda melhor;

  1. Faça com prazer

Essa dica parece óbvia mas acredite, muita gente comete esse erro. Procure por uma atividade que você goste. Se você odeia musculação, por exemplo, procure alternativas como dança, corrida ou funcional.

  1. Envolva outras pessoas

A companhia realmente faz tudo parecer mais tranquilo, por isso, chame algum amigo, vizinho, namorado ou amiga para não desanimar quando a preguiça bater!

E se você precisa de 05 razões para sair do marasmo, segue abaixo:

O primeiro de tudo é a Saúde, através da prática de exercícios é possível evitar doenças crônicas; a segunda razão seria a melhora no aspecto emocional, devido a liberação de neurotransmissores responsáveis pela melhora de humor e sensação de bem-estar. E seguindo temos o aspecto cognitivo: você sabia que se exercitar pode contribuir para a melhora da aprendizagem, da memória e da concentração?

E socialmente também temos benefícios já que frequentando novos ambientes, temos o aumento do círculo social e do relacionamento interpessoal. E para fecharmos, o sono. Por conta da diminuição do hormônio do estresse dormimos com um sono mais reparador.

E aí, conseguimos te ajudar?

 

Fonte: Bem-Estar G1