RECESSO ESCOLAR – DICAS E DIVERSÃO

Com a chegada do mês de julho, o recesso escolar, de inverno, se aproxima. Por ser no meio do ano esse recesso costuma ser menor do que as férias de final de ano, mas isso não quer dizer que é menos exaustivo se você não tiver programado nada com seus pequenos.

Crianças e pré-adolescente costumam ter muita energia para gastar, mesmo durante a sua rotina escolar, agora imagina sem nenhuma atividade durante o dia? Pensando nisso, fizemos esse post com algumas dicas de brincadeiras que podem ser feitas para gastar toda a energia acumulada nessa época.

Entre 01 a 02 anos

As crianças ainda vão se divertir com os brinquedos que já possuem, mas também vão gostar de explorar brinquedos novos. Porém, coisas simples podem se transformar em brinquedos muito atrativos.

Basquete

Faça bolas grandes usando papeis velhos e dê para a criança arremessar. Você pode fazer uma competição com ela para ver quem consegue jogar a bola mais longe. Depois, quando ela se acostumar com a brincadeira, coloque um cesto ou caixa grande e peça para tentar acertar com a bola. Além de entretê-la por muito tempo, a brincadeira ajuda a desenvolver a força dos braços, a coordenação motora e a noção de espaço e distância.

Trilha

Distribua no chão alguns tapetes pequenos ou peças de E.V.A como se estivessem formando uma trilha e combine com a criança que só é permitido andar por esse caminho. Para deixar a brincadeira mais divertida, finja que o chão é um lago e que vocês não podem cair nele. A atividade ajuda a desenvolver o equilíbrio, a noção de distância e espaço. Vale ressaltar que é importante testar antes o caminho para se certificar de que não há perigo da criança escorregar.

 

DE 3 A 6 ANOS

Nesta fase, os brinquedos vão ajudar a estimular, além da linguagem, o conhecimento, a coordenação motora e também a imaginação. É vivendo esses papéis que elas entendem porque a mãe fica brava, elabora a raiva que sentiu quando o amiguinho pegou seu brinquedo, imita a professora, voa como o Super Homem, etc.

Crie seu próprio brinquedo

Vale usar material reciclado, tecidos, espigas de milho e o que mais a imaginação permitir. Não esqueça de pedir ajuda aos mais velhos. Muitos avós tinham o costume de fazer seus próprios brinquedos.

Aprenda artes com papel

Basta um jornal velho, bexigas, cola branca e um pincel para criar vários objetos usando a técnica da “papietagem”. Encha uma bexiga e cubra com várias camadas de papel picado coberto pela cola. Depois de seco, pode virar um vaso, uma luminária ou o que a imaginação inventar.

 

CRIANÇAS DE 7 A 12 ANOS

Nesta idade, ser aceito pelos amigos é muito importante e o jogo corporal se evidencia nos esportes. A convivência se aprimora com os jogos de bolinhas de gude, brinquedos de montar, jogos de tabuleiro e de cartas que, além de incentivar a competição saudável, desenvolvem aspectos linguísticos e sociais. As crianças desta faixa etária já podem brincar com jogos de regras e devem ser estimuladas a ler e fazer atividades que envolvam habilidades físicas.

Faça uma árvore genealógica

Rever as origens é ótimo para reviver a sua história. Faça uma árvore genealógica com nomes, fotos, figuras, desenhos e não esqueça de contar histórias e pedir ajuda dos mais velhos da família.

 

ENTRE 9 E 12 ANOS

Os pré-adolescentes já estão em fase de definir seus gostos e interesses. Os pais já podem consultá-los sobre o gosto por coisas que os estimulem a raciocinar, a se mexer e usar a criatividade.

 

 

Sabemos que não existe uma receita, porém uma coisa é certa: mesmo nos dias de folga é preciso manter uma rotina para conseguir administrar seus pequenos nesse período. Portanto, elabore com as crianças um planejamento dos dias e semanas que estarão longe da escola, coloque algumas tarefas a serem cumpridas e as atividades que poderão desenvolver em cada dia. Pense em momentos dentro e fora de casa e, não se esqueça de deixar algumas horas livres para que a criança escolha o que fazer.

 

Fonte: Macetes de Mãe