Seja por ser um fato compartilhado a muitos anos, ou por ter sido compartilhado em uma página de internet, todos já ouviram falar sobre alguma dessas “informações” dentro da área de prática de atividades físicas.

A verdade é que hoje em dia, com os avanços da tecnologia, fica ainda mais difícil confirmar certas notícias, principalmente por haver tantas opiniões disponíveis. Por isso, o tema de hoje é sobre os mitos relacionados as atividades físicas.

 

  1. Só queimamos calorias depois de 20 minutos de atividade física.

MITO. Qualquer ação que você faz ajuda a queimar calorias, até mesmo comer, por isso a prática famosa de comer de três em três horas.  Porém, é preciso entender que temos fontes de energia que são solicitadas primeiro do que as outras. Por exemplo, ao pensarmos em gordura periférica – ou seja, nos quadris ou coxas – não temos ela como prioridade, sendo requisita somente depois de certas fontes. Mas isso não exclui o fato de que ao acordar e se espreguiçar você já começou a queima calorias!

 

  1. Trinta minutos por dia é tempo suficiente para praticar exercícios e obter resultados.

VERDADE. Segundo a organização mundial de saúde (OMS), o recomendado para atingir resultados são 150 minutos semanais (ou seja, em média 22 minutos por dia). É importante lembrar, porém, que o tempo não determina a qualidade do resultado, mas sim a intensidade, a forma de executar e assiduidade.

 

  1. Suar aumenta o resultado no emagrecimento

MITO. Suar não queima calorias, somente a perda de água e sais minerais do corpo. Quando suamos, ficamos mais leve, porém somente até o corpo se reidratar. Emagrecer é perda de gordura.

 

  1. Grávidas não podem praticar exercícios físicos

MITO. O exercício é fundamental para as grávidas, pois melhora o preparo físico e diminui alguns incômodos comuns da fase. O que precisa de atenção é, se a grávida já tenha feito exercícios ou estava sedentária, por isso sempre procure um médico para uma melhor orientação.

  1. Alongar não traz benefícios

MITO. Existem tipos diferentes de alongamentos – plástico e elástico, por exemplo – e suas indicações e funções são distintas. O que acontece é que o alongamento não consegue prevenir 100% a lesão muscular, porém muitas das lesões são tratadas com o alongamento.

  1. Malhar em jejum acelera o metabolismo

MITO. Esse mito da moda surgiu com uns estudos apresentados em atletas de alta performance e ele traz milhares de detalhes para discussões, mas de maneira simples, ficar sem comer diminui o nível de glicogênio – ou seja, nosso estoque de energia rápida – porém se não temos glicogênio suficiente, acabamos aumentando a perda de massa muscular e gerando fraqueza. Fomes e treinos exaustivos podem causar mal-estar, tonturas e desmaios.

 

 

*Todas as informações foram tiradas de uma entrevista dada pelo Dr. Fabio Costa para a coluna “A Tarde” do UOL.